A criação de um blog corporativo é a base para uma estratégia de Marketing de Conteúdo bem-sucedida. Isso porque é no blog que a empresa poderá publicar um conteúdo de valor, que ajude seu público-alvo a tirar suas dúvidas e, ao mesmo tempo, criar relevância e confiabilidade para a marca.

O blog corporativo é um excelente canal para que a empresa deixe um pouco de lado seu apelo mercadológico e brinde os clientes e potenciais clientes com um conteúdo mais voltado para o conhecimento. Ao mesmo tempo, ele serve para elevar a relevância da empresa na web com conteúdo útil, as páginas do blog geram mais tráfego e interação com os internautas, isso faz com que os mecanismos de buscas (Google, sobretudo) indexem mais facilmente o site da empresa. E, nós sabemos, uma empresa facilmente encontrada na web tem mais chances de aumentar as vendas.

Olhe ao redor. Veja a quantidade de concorrentes que já possuem um blog corporativo. Se sua empresa ainda não tem o seu, corra! Neste artigo, você verá como criar um blog para o seu negócio. Acompanhe!

O marketing de conteúdo e os blogs corporativos

O Marketing de Conteúdo é um conjunto de técnicas e ações que visam a criação e a distribuição de conteúdo original ao público-alvo. Isso significa que, ao invés de apenas investir em anúncios nas mídias tradicionais (rádio, TV, outdoor etc.), sua empresa assume a responsabilidade da geração de conteúdo que fale diretamente com seu público-alvo a marca passa a ser também uma mídia.

Ao fazer marketing de conteúdo, a empresa passa a produzir textos, vídeos, áudios e imagens que estejam relacionados ao seu universo de atuação e que correspondam aos anseios dos consumidores já conquistados e potenciais.

Blogs corporativos na estratégia de conteúdo

Se o marketing de conteúdo acontece quando a própria marca produz e distribui, principalmente (e não só) pela internet, seu próprio conteúdo, então é preciso ter uma plataforma para publicação destes materiais. É aí que entra o blog.

Mas, o que é um blog? Um blog é uma plataforma online atualizada com certa frequência (ao menos duas vezes por semana), na qual a empresa fala com seu público sobre os assuntos que ela domina. É um local de expressão do conhecimento, um espaço para compartilhar pensamentos, ideias, sugestões; para informar e entreter.

Na estratégia de conteúdo de uma empresa, o blog corporativo é onde as pessoas que a empresa quer atingir sempre vão para obter conhecimento em torno do universo de negócio. Lá, é possível trazer novidades, explicar conceitos, sanar dúvidas, gerar confiabilidade à marca.

Ao utilizar um blog, a empresa não deve fazer autoelogios, falar diretamente sobre seus produtos e serviços ou ter um apelo comercial. Pelo contrário. É um espaço para mostrar que o negócio está baseado num conhecimento, numa especialidade; e também mostrar que a marca se importa com seus consumidores tanto que os brinda com conteúdo útil.

— Quer saber mais sobre Marketing de Conteúdo? Leia este artigo: Marketing de conteúdo e a sua importância.

Benefícios de ter um blog corporativo

Agora que você já sabe o que são blogs e como eles se encaixam dentro da estratégia global de marketing de conteúdo, podemos avançar para os benefícios de criar um. Veja as cinco principais vantagens:

1. Blog corporativo educa o público e gera autoridade de marca

Tudo que uma empresa, seja ela de qual porte for ou atue em qual segmento atuar, é de autoridade. E isso não se consegue da noite para o dia. O público-alvo precisa sentir confiança, perceber valor.

Por meio do blog, a empresa pode demonstrar o quanto é conhecedora dos assuntos que giram em torno do seu negócio. Assim, uma empresa desenvolvedora de software para gestão empresarial pode mostrar, por exemplo, que entende dos processos administrativos, por isso tem autoridade para entregar um sistema com funcionalidades que ajudem a fazer a gestão do negócio.

Por outro lado, muitas vezes o público não sabe exatamente quais são os seus problemas e, a partir das publicações do blog, podem reconhecer suas dificuldades e começar a perceber a necessidade de buscar soluções. No exemplo da empresa de software, seria assim: o leitor vê um post sobre produtividade na área financeira e percebe que há gargalos que ele pode resolver com uma funcionalidade específica do sistema; aí começa a considerar a necessidade de contratar a solução.

2. Blog corporativo consolida o posicionamento online

Uma miríade de conteúdos é publicada a cada segunda na web. Quando as pessoas fazem buscas no Google, elas querem respostas à suas perguntas. Aí, as páginas que aparecem na primeira página têm chance de serem visitadas.

Isso se chama posicionamento online. Ou seja, por uma série de regras próprias dos buscadores, há uma classificação das páginas mais relevantes — conteúdo original, textos escritos corretamente, imagens que ilustram, hiperlinks, quantidade de acesso etc. Com isso, as páginas de blogs têm mais chances de serem melhor posicionadas. E, quando o blog está ligado ao site da empresa, automaticamente a marca como um todo se posiciona bem na internet.

Um estudo da Hubspot aponta que a Reckon, empresa australiana desenvolvedora de sistemas, mostra que eles aumentaram em 590% o tráfego do site quando começaram a blogar.

3. Blog corporativo melhora o relacionamento com o público-alvo

Ninguém visita periodicamente um site corporativo. Agora, um blog, quando ele é relevante, está sempre sendo visitado.

Com conteúdo de qualidade, um blog corporativo passa a ser consultado frequentemente pelo público-alvo. E mais: as pessoas fazem comentários, compartilham nas redes sociais, aproveitam o conteúdo em suas pesquisas etc. E isso gera simpatia e confiança.

4. Blog corporativo ajuda a encontrar e qualificar leads

Com o aumento do tráfego (com os conteúdos sendo encontrado por mais pessoas), a chegada de mais leads é uma consequência muito boa.

A partir da criação de uma jornada de conteúdo bem estratégica, é possível conduzir estes leads por uma trilha que vai desde a descoberta da necessidade até a decisão de compra.

Todo o esforço que é empregado em ligações telefônicas, reuniões etc. pode ser diminuído e até mitigado através do conteúdo produzido no blog. Ali as pessoas podem sanar suas dúvidas, diminuir suas objeções e criar coragem para tomar a decisão de compra.

5. Blog corporativo é mais barato do que anunciar na mídia tradicional

Além de ninguém mais querer ser interrompido para assistir ou ler propagandas, o investimento em um bom blog é muito menor do que fazer anúncios em rádio, TV e impressos em geral.

É barato em curto prazo, pois é possível utilizar plataformas gratuitas ou com baixo custo, e também em médio e longo prazo, pois o conteúdo é da empresa, é perene e estará para sempre online (gerando resultados recorrentes).

Criando seu blog corporativo

A criação de um blog corporativo em si é relativamente simples. Basta que alguns cuidados sejam tomados antes de colocar o blog no ar. Veja algumas dicas:

Primeiros passos

Venda a ideia do blog internamente

Comece falando com sua equipe interna sobre a ideia de criar um blog. Se você tiver um departamento de marketing, ótimo. Estes profissionais geralmente já conhecem a importância de ter um blog.

Mas, vá além, fale também com os executivos de negócios, conte a eles que a empresa terá seu próprio blog e que é importante que eles sugiram conteúdo e até colaborem, se puderem, com a criação de artigos, por exemplo. Você verá que a partir do momento que seu público interno adotar a ideia do blog as coisas irão fluir.

Pesquise para criar um blog realmente diferenciado

Olhe ao redor. Veja que a maioria das empresas já tem seu blog, logo, você precisa criar algo realmente diferenciado. Para isso, comece analisando a concorrência direta. Veja o que as empresas que concorrem pelo mesmo mercado estão fazendo em matéria de conteúdo, de visual etc.

Crie métricas para mensurar o retorno sobre o investimento

Pense em como você conseguirá medir o ROI do seu blog. Defina objetivos. Você pode, por exemplo, definir que o objetivo principal é trazer mais tráfego para o site, mas também gerar leads, oportunidades e vendas.

Com estas métricas bem mapeadas, com o tempo você conseguirá ver se o retorno sobre o investimento é interessante e também conseguirá cobrar da equipe para que atinjam metas específicas.

Partindo para a ação

Escolha a plataforma do seu blog corporativo

A plataforma é onde seu blog estará fixado. As duas mais famosas plataformas que existem são o Blogger e o WordPress.

Nós aqui na Marketeria indicamos que você opte pelo WordPress, pois ele é descomplicado, fácil de atualizar e manter. Tanto é que mais de 60 milhões de blogs e uma comunidade de mais de 409 milhões de pessoas fazem parte dele.

→ De acordo com o Built With, mais de 50% de todos os sites da internet são construídos com WordPress — empresas como Forbes, Reuters, Wall Street Journal, MTV e a Marketeria têm seus sites nesta plataforma.

Capriche na identidade visual

Você pode optar por um template pronto — o que é, inclusive, mais recomendado pela facilidade e o baixo custo. No entanto, não deixe de inserir a identidade visual da sua marca no seu blog.

As pessoas devem acessar o blog e reconhecer a empresa. Também por isso, é importante que o blog esteja dentro site. Seja uma extensão do tipo: www.minhaempresa.com/blog ou blog.minhaempresa.com.

No WordPress

Digamos que você seguiu nosso conselho e escolheu o WordPress como plataforma do seu blog. Veja, a seguir, o passo a passo para criá-lo agora mesmo:

  • Acesse www.wordpress.com e clique em ‘criar seu blog’;
  • Escolha o nome do blog, o template e faça o cadastro;
  • Use um domínio próprio e crie uma sessão dentro do site da empresa (um /blog);

No instalador automático

Entre no painel de controle da sua plataforma, localize ‘Instalador Automático’ e siga o passo a passo indicado pelo sistema.  

Hospedagem

Como seu blog será hospedado no mesmo servidor do site (utilize o domínio próprio), tudo ok. Agora, se você optar por ter um blog separado do site (apenas com link para este), escolha um provedor de hospedagem confiável.

Para isso você deve analisar além dos detalhes técnicos (estabilidade, rapidez para carregamento de páginas, capacidade de armazenamento etc.). Veja também como é o atendimento, o suporte do provedor de hospedagem. Converse com pessoas que contratam o serviço e saiba como é a experiência delas.

Veja algumas empresas de hospedagem:

Publicação

Só torne seu blog público quando ele já estiver pronto. Ou seja, quando você já cumpriu com todas as etapas anteriores e já tem algum conteúdo para publicar — comece com um ‘post manifesto’ para explicar porque o blog está no ar e o que as pessoas podem esperar dele. Nos próximos tópicos você verá algumas dicas específicas sobre o conteúdo do seu blog. Acompanhe!

Planejando conteúdo para blog corporativo

Com seu blog já construído, devidamente hospedado e pronto para ir ao ar, é hora de pensar no conteúdo que será publicado nele. Para que o trabalho seja estratégico (produtivo, eficaz e possa ser mensurado), existem alguns passos que você pode seguir:

1. Defina o objetivo do seu blog corporativo

Pense num planejamento macro e, em seguida, nos micro objetivos. Por exemplo: você pode definir que o principal objetivo é educar o público e trazer tráfego, mas também aumentar a interação da marca na web.

O que você fará para que mais e mais pessoas encontrem seus conteúdos? O que publicará para que os internautas sintam vontade de deixar um comentário, compartilhar, fazer perguntas etc.?

2. Conheça seu público-alvo

Para ser assertivo e eficaz, é importante saber quem é exatamente o público-alvo do seu blog corporativo. Esta definição é chamada de criação de personas (representações do seu consumidor ideal).

Para isso, você deve pesquisar tanto o perfil dos seus atuais clientes quanto das pessoas que você quer conquistar como consumidores (como são, o que pensam, como consomem conteúdo, como compram, o que pesquisam etc.). A ideia é encontrar características comuns neste público e, a partir disso, formatar arquétipos que sirvam de direcionadores da estratégia de conteúdo.

Com as personas em mente, será muito mais fácil definir o tom de voz, os tipos e formatos de conteúdos entregues no blog.

→ Saiba mais neste artigo: Como escolher o público-alvo corretamente.

3. Estabeleça uma periodicidade de publicação

Você precisa definir quantas vezes por semana seu blog apresentará um conteúdo novo. O ideal é começar com uma frequência de duas vezes por semana e, se houver braço, estender até chegar à publicação diária.

O mais importante é ter em mente que não é a quantidade de publicações que definirá o sucesso do seu blog e sim a regularidade. As pessoas precisam saber em quais dias poderão ir até lá para obter conteúdo novo.

4. Crie categorias

As categorias são como as editorias de um jornal. Elas serão como uma espécie de menu onde os leitores clicarão para ver os conteúdos agrupados. Por exemplo, se seu blog trata da tecnologia da informação (TI), as categorias podem ser: novidades em TI, ferramentas, artigos de opinião etc.

Além de servir como um direcionador para o público, as categorias irão lhe ajudar no cronograma de publicação.

5. Monte um cronograma de publicação

Com a periodicidade e as categorias bem definidas, você já pode pensar em um cronograma mensal de publicação. Poderá montar um planejamento de pautas, balancear os assuntos e direcionar os esforços de produção dos conteúdos.

O ideal é que este cronograma siga a lógica do Inbound Marketing, ou seja, que os conteúdos sirvam para conduzir o público-alvo dentro do que chamamos de jornada de compra (etapas que o consumidor percorre da atração à decisão de compra, passando pela consideração da solução).

→ Saiba mais neste artigo: O que é inbound marketing e qual a sua importância.

6. Planeje as pautas com antecedência

O ideal é ter o que chamamos de ‘conteúdo de gaveta’. Ou seja, planejar as pautas e produzir o conteúdo com antecedência. Para isso, considere os seguintes pontos:

O tema da pauta

Qual é o tema do artigo que você quer produzir? Pense num título e também nas principais perguntas que deverão ser respondidas ao longo do texto.

Palavras-chave

Quais termos e palavras você quer destacar para que seu artigo seja encontrado pelo público durante as pesquisas no Google. Uma dica: pesquise as palavras-chave no Google Adwords. Esta ferramenta apresenta os principais termos de busca usados pelos internautas.

Assim, se você quer produzir um artigo sobre a criação de blogs corporativos, verá que ‘como criar um blog corporativo’ é um dos termos mais pesquisados no Google, e poderá utilizá-lo ao longo do seu texto para melhor indexá-lo.

Quantidade de palavras

O mínimo recomendável para um artigo na web é de 500 palavras (pouco mais de uma lauda). Se os textos do seu blog puderem ser maiores, ótimo, desde que eles sejam consistentes e tenham “fôlego” para prender a atenção do começo ao fim.

CTA

A chamada para a ação (call to action — CTA) é muito importante, pois ela tem o potencial de instigar o leitor a fazer o que você deseja que ele faça.    

7. Defina os autores do blog

Seu blog é corporativo, não significa que ele não deva ser humano. No blog não é a empresa que está falando para as pessoas, mas sim, as pessoas que compõem a empresa falando para outras pessoas.

O ideal é que os autores sejam fixos e, eventualmente, colaboradores externos também possam publicar. Assim, você pode definir que o diretor da empresa, alguns executivos e até profissionais da área operacional assinem as postagens.

Não necessariamente estas pessoas irão produzir o conteúdo — como veremos nos próximos tópicos. Elas podem colaborar com a definição das pautas e um redator especializado pode escrever por elas. De qualquer forma, é importante que pessoas reais assinem as postagens.  

Produzindo conteúdo para blog corporativo

Agora veja o que você deve considerar na hora de produzir o conteúdo do seu blog corporativo:

Regras de SEO

Existe uma série de regras de redação web que precisam ser seguidas para que o conteúdo seja ao mesmo tempo agradável e indexável. Ou seja, na web escrevemos tanto para as pessoas quanto para os mecanismos de busca.

Devem ser consideradas questões como: escolha das palavras chave, consistência do conteúdo, ortografia, imagens ilustrativas, hiperlinks (inclusive para páginas externas; de preferência de fontes com boa relevância), intertítulos etc.

Estrutura dos textos

A primeira coisa que o internauta faz quando chega a uma página é “escaneá-la” com os olhos. Se ele sentir que a leitura será agradável, continuará ali; do contrário, com um ou dois cliques continuará sua busca.

Por isso, é importante que a estrutura do texto seja pensada para web. É preciso dividir o conteúdo com intertítulos, tópicos, palavras e frases em negrito, fazer listas, ilustrar com imagens etc.

Introdução persuasiva

Os primeiros dois parágrafos dos conteúdos do seu blog devem ser altamente persuasivos. Eles é que definirão se o internauta chegará à última palavra do texto. Por isso, neles é importante utilizar recursos como curiosidades, apresentação de estatísticas que deem credibilidade ao artigo, perguntas que serão respondidas ao longo do texto etc.

Criatividade

Por mais sério que seja um texto, ele ainda assim pode ser criativo. O ideal é que a redação seja coloquial (conversada) e que demonstre empatia com quem está lendo. Uma boa escolha é criar “respiros” com imagens, GIFs, vídeos, infográficos etc.

Não tenha medo de usar metáforas, comparações, analogias. Quanto mais bossa você introduzir no seu texto, mais conectado seu conteúdo ficará aos seus leitores.

Publicando conteúdo no blog corporativo

Na hora de publicar o conteúdo produzido no blog também existem alguns cuidados que devem ser tomados:

Configure corretamente a postagem

O ideal é que o conteúdo seja produzido em um documento Word ou no Google Drive. Somente depois de devidamente revisado é que você deverá colocar na plataforma. O No Drive você em a vantagem de conseguir levar para a platforma seu texto tal qual foi configurado (com links, palavras em negrito etc.), mas tome cuidado com os links. Você precisa dar o comando para que eles sejam abertos em uma nova página, por exemplo.

Crie uma meta-descrição

No campo de meta-descrição, você precisa resumir em 156 caracteres o que é o seu texto. Ali, tome cuidado para utilizar as palavras-chave e também para que o leitor sinta vontade de clicar, pois este é o texto que será apresentado logo abaixo do título na página de busca do Google.

Inserção de imagens e vídeos

Procure o capo de ‘imagem em destaque’ para colocar a principal imagem do seu post. Ela pode ser ipsis litteris ou fazer uma referência ao conteúdo. Ou seja, ela pode ser uma imagem literal (se você está escrevendo sobre um evento, por exemplo, escolha uma imagem que retrate este evento) ou meramente ilustrativa (recorra a um banco de imagens, mas cuidado para não cair no lugar comum).

Verificação do SEO

No WordPress há o recurso de verificar se seu texto está seguindo as regras de SEO. Ali você deverá inserir as palavras-chave e então o sistema mostrará se está tudo ok. (geralmente aparece o sinal verde). Se não, você deverá fazer alterações no texto conforme as indicações da ferramenta.

Pré visualização

Outro recurso interessante que você pode usar é o de pré visualização. Antes de clicar em ‘publicar’, vá até o campo de pré visualização para ver como seu texto será apresentado ao público. Se estiver tudo certo, vá em frente, se não, volte para fazer as adequações necessárias. Dica: aproveite para fazer uma última leitura, geralmente a gente encontra ainda erros de digitação e até surgem ideias de última hora.

Que tal contratar uma agência especializada para criar e manter seu blog corporativo?

Viu como é simples planejar, criar e colocar seu blog no ar? Agora, se você não tem tempo e equipe para fazer isso, a boa notícia é que existem agências especializadas (como a Marketeria, por exemplo) e até profissionais autônomos que fazem isso.

Contratando uma boa agência, você poderá pular todas estas etapas e ter seu blog sob medida em pouco tempo. Da mesma forma, a produção de conteúdo pode ser terceirizada — boa parte das empresas já faz isso no Brasil e no mundo.

Você só precisa ter seus objetivos na ponta do lápis e solicitar ajuda tanto para o planejamento quanto para a produção dos conteúdos.

Quer ajuda para ter seu blog corporativo operando e trazendo resultados? Aproveite!!

Eu mesmo vou te ajudar! Basta solicitar gratuitamente aqui!! ( Sem pegadinha e sem letra no rodapé 😀 )