Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo!


Nesse post, falaremos de algumas estratégias que você pode adotar para a venda de software como serviço, seja ele via web ou com algum tipo de instalação.

O mercado de tecnologia está cada vez mais competitivo e acirrado em todos os seus segmentos. No segmento de software, especialmente, novidades surgem com frequência, fazendo necessário que as empresas estabeleçam um diferencial perante a concorrência. E a melhor solução para isso é, sem dúvida, apostar em soluções de marketing B2B, ou seja, de empresa para empresa.

O marketing B2B

A expressão B2B, que significa “business to business”, ou seja, negócio para negócio, é usada para classificar a modalidade do marketing que trata das vendas de empresa para empresa e não para o consumidor, como acontece com boa parte dos negócios.

Fazer marketing B2B é bastante diferente de fazer marketing para o consumidor final, já que a sua tomada de decisão ocorre de forma racional e obedece a preceitos e processos de cada empresa.  No entanto, o fato de você comercializar um software como serviço para empresas não exclui o fator humano da sua estratégia, já que nas empresas sempre haverá uma ou mais pessoas responsáveis pela tomada de decisão.

Como estruturar um processo de marketing e vendas de software como serviço

  1.        Planeje

Planejamento é a palavra-chave quando o assunto é marketing. Se você não sabe seus objetivos de negócio, suas metas e não conhece seu produto e as empresas para as quais você pretende comercializar seus softwares, você não consegue sair do lugar. Por isso, antes de mais nada, é preciso planejar e definir objetivos, responsabilidades, equipe envolvida e recursos que serão utilizados.

  1.        Identifique seus alvos

Faça uma pesquisa de mercado para entender quais empresas são consumidoras em potencial do seu tipo de software. Identifique também o perfil do tomador de decisão dentro desse tipo de negócio.

  1.        Adote o Inbound Marketing

Inbound Marketing é uma forma nova e diferente de fazer marketing. Embora no Brasil ele ainda seja uma novidade, fora do país já é um sucesso consolidado. Diferente do marketing tradicional, que é interruptivo, invasivo e nem sempre garante resultados, o Inbound Marketing tem um melhor retorno sobre o investimento e é mais centrado no cliente em potencial e nas suas necessidades.

Dentro da metodologia de Inbound Marketing, é fundamental conhecer o mercado em que você atua e as etapas da jornada de compra do seu produto. Também é preciso definir personas, que são criadas com base nos perfis reais do seu público-alvo. Um dos principais trunfos do Inbound Marketing é a produção de conteúdo para estas personas nos diferentes estágios da jornada de compra, tornando desconhecidos em interessados, interessados em leads e leads em clientes.

  1.        Aposte no Smarketing

A expressão “smarketing” vem da junção das expressões sales (vendas) + marketing. Ela representa e integração dessas duas áreas em torno de objetivos comuns. A ideia é que as áreas tenham uma interface maior entre si, com mais comunicação e trabalho conjunto, otimizando os recursos e maximizando os resultados.

  1.        Dê atenção ao pós-venda

Tendo em vista que você vende um serviço e não uma licença, o pós-venda e o acompanhamento desses clientes deve ser um diferencial da sua empresa. Aposte em canais de atendimento eficazes e em um suporte bem treinado capaz de atender seus clientes sempre que necessário.

 

Não existe uma fórmula pronta para o sucesso, mas adotando boas estratégias e adaptando-as ao seu mercado, você consegue melhorar as vendas do seu software.

Se você quer contar com uma ajuda profissional  para a venda de seu software SaaS, conheça o trabalho da Marketeria, uma agência especializada em consultoria para a implementação de estratégias de marketing digital integrada com vendas.

Confira um processo que funciona muito bem para quem faz venda consultiva.