Em momentos de crise, como o que estamos atravessando atualmente, é normal que as companhias e organizações redimensionem os gastos e cortem alguns custos extras.  É também comum que as campanhas de marketing, sejam elas quais forem, sejam enquadradas como um gasto que pode ser cortado para diminuir o orçamento. No entanto, ainda é necessário conquistar novos negócios, atrair clientes e promover sua marca e seu produto. Então, o que sobra como alternativa?

É exatamente nesse cenário que o Inbound Marketing desponta como uma das principais ferramentas para proporcionar um crescimento orgânico, com menor investimento.

A máxima “quem não mede, não gerencia” aparece como um lema para nortear essa questão. Uma das métricas mais usadas para medir a eficiência do marketing digital, o custo por lead, mensura exatamente o custo desse potencial consumidor, que quando bem trabalhado e nutrido, pode se transformar em uma palpável oportunidade de venda. Segundo pesquisa realizada pelo HubSpot, o custo por lead no marketing tradicional é de R$ 19,00. Já no Inbound, o custo cai para R$ 10,00.

Outro dado que mostra o quanto o Inbound Marketing pode ser rentável: US$20K é a média por ano de quanto as companhias norte-americanas economizaram ao investir mais nessa nova modalidade de marketing do que na antiga – o outbound marketing.

Preparado para conhecer mais sobre o Inbound Marketing e como ele pode ajudá-lo a enfrentar a crise de forma inteligente?

Como o Inbound Marketing pode ajudar a sua empresa

Além de custar menos, investir no Inbound é inovador. Uma estratégia eficaz e que pode aumentar consideravelmente sua vantagem competitiva em relação aos seus concorrentes. O Inbound Marketing consiste em oferecer ao seu público conteúdo de qualidade através de blogs, e-books, vídeos, infográficos, whitepapers, templates dentre outras modalidades. O objetivo essencial é atrair o público-alvo com um material interessante, valioso, relevante e, acima de tudo, que vai ajudá-lo a resolver seus problemas.

Uma vez redigido, o essencial é otimizar esse texto de acordo com as boas práticas de SEO para colocá-lo em uma posição privilegiada nas primeiras páginas dos mecanismos de busca. Quando uma pessoa procura algo no Google, por exemplo, e encontra a resposta no seu site, ela já possui um interesse extra pelo assunto e se familiariza com a sua empresa. Nesse momento, ela vira uma visitante do seu site e se você continuar oferecendo o conteúdo correto, em breve, essa pessoa pode fornecer algum dado, como o e-mail, por exemplo, o que a torna em um lead.

Esse processo normalmente não acontece em uma propaganda de TV, em revistas, no telemarketing ou em qualquer via do marketing tradicional.  O Inbound Marketing é algo bem diferente do que todos os profissionais de marketing estão acostumados: saem de cena as campanhas caríssimas em mídias e que não oferecem a possibilidade da mensurar os resultados nem o retorno do investimento (ROI) exato.

No Inbound, você define suas metas e quais os indicadores que serão medidos. Assim, fica mais fácil analisar todas as etapas da jornada de compra (desde quando alguém entra na sua página pela primeira vez até a compra efetivamente falando) e ver o que está dando certo ou não. E o que pode ser melhorado e ainda o que não traz nenhum resultado. Essas informações podem te ajudar a melhorar as campanhas e adaptar o conteúdo para o que realmente é relevante para o cliente. Além disso, te oferece a possibilidade real de ser assertivo e economizar tempo e recurso.

Como uma sólida estratégia de marketing pode superar a crise

Desenvolver uma estratégia de Inbound Marketing estruturada pode, sim, ajudar a sua empresa a enfrentar a crise de frente. Claro que não é algo simples de ser realizado. No entanto, com certeza, é algo que comparado a outras estratégias oferece um investimento relativamente baixo e que, futuramente, não vai apenas gerar resultados pontuais, como também vai te oferecer um legado de oportunidades e frutos que serão colhidos em médio e longo prazo.

Para isso é necessário definir quem são os porta-vozes da marca e produzir um conteúdo diferencial que fale sobre as dores da sua audiência. Depois de levantar esses pontos, é necessário contratar um parceiro para ajuda na implantação da estratégia como ferramentas direcionadas diretamente ao Inbound Marketing – como o gerenciamento de redes sociais.

Assim que a estratégia de Inbound estiver funcionando, você vai conseguir entender, com muito mais clareza, o comportamento dos seus futuros clientes, construir uma base de e-mails que serão portas de entradas para futuras vendas e prever a receita gerada com a estratégia para os próximos meses. Com o Inbound Marketing, a sua empresa não apenas vai investir em uma nova fonte de negócios como vai conseguir resultados muito além da crise.

Épocas difíceis nos ajudam a refletir sobre como fazer melhor (e mais) com menos recursos. E mais: como repensar a nossa estratégia. Bons profissionais usam esses momentos para implantar novos projetos, analisar com outro olhar e buscar alternativas.

Você já conhecia o inbound marketing? Qual sua opinião sobre essa nova tendência? Conte conosco para esclarecer suas dúvidas!