O crescimento da Internet e seu impacto em nosso dia-a-dia trouxe para os empreendedores oportunidades muito interessantes para alavancar negócios de todos os tipos.

Antes, criar uma marca do zero que em pouco tempo ficasse conhecida e transmitisse toda a credibilidade necessária para uma venda era muito difícil ou, no mínimo, muito custoso.
Se o negócio fosse B2C, era preciso um bombardeio de mídia, comprando anúncios em revistas, jornais, rádio e TV. Para os negócios B2B, precisávamos estar presentes em todos os eventos (seja por estandes, patrocínios ou palestras), comprar espaço em publicações da área, enviar mala direta, entre outros investimentos pesados.

Do lado de vendas, os desafios também não eram muito diferentes. Sem muitos clientes chegando até a empresa por conta própria, era comum o alcance dos negócios se limitarem aos contatos próximos do empreendedor e ao boca-a-boca dos primeiros clientes. Para aqueles que avançavam e estruturavam uma área comercial proativa, a receita de bolo era sempre a mesma: levantar (ou comprar) uma lista de clientes potenciais, fazer a prospecção entrando em contato com todos (muitas vezes de maneira intrusiva), depois continuar com a venda para aqueles 0,5% a 1% que já estavam ativamente procurando por uma solução na sua área e deram uma atenção mínima para o vendedor já estressado pelo grande volume de “não’s” que escuta diariamente.

Esse processo de interrupção, tanto do lado do Marketing quanto de Vendas, tem se tornado cada vez mais caro e menos eficiente. Hoje os consumidores e colaboradores das empresas têm acesso a uma quantidade de informações enorme, o que mudou completamente a forma como eles descobrem, pesquisam, aprendem, avaliam e recomendam produtos e serviços.

A boa notícia é que a Internet permite formas muito mais inteligentes e lucrativas de atrair e guiar o seu potencial cliente até o momento da compra, e o mais importante, exige mais “cérebro” e menos “dinheiro” do que os meios tradicionais. Isso certamente dá mais condições aos empreendedores construírem empresas de alto impacto.

Não há fórmula mágica. Para dar resultado, o Marketing Digital exige bastante trabalho, disciplina e consistência. No entanto permite, mesmo com um investimento financeiro pequeno, construir um canal de vendas escalável, sustentável e previsível.